Alberto Vieira (1956-2019)

Alberto Vieira (1956-2019)

O Centro de Estudos de História do Atlântico participa o falecimento do seu Coordenador, ...

Ler Mais

Newsletter 74: O camponês madeirense

Newsletter 74: O camponês madeirense

A imagem dos cam­po­neses, “a que na Madeira dão o nome feio de vilões e villoas”, é ...

Ler Mais

Estamos desde 2012 no terreno

Estamos desde 2012 no terreno

Estamos desde 2012 no terreno. O nosso papel enquanto caçadores de histórias (Galeano, 2017) e de ...

Ler Mais

Newsletter 73: Sobre agricultura e outras coisas

Newsletter 73: Sobre agricultura e outras coisas

A História da Agricultura na Madeira será o grande desafiopara 2019. Ao longo deste ano, ...

Ler Mais

Newsletter 72: Como um balanço

Newsletter 72: Como um balanço

Ao longo de 2018, a equipa do projeto “Memória das Gentes que fazem a História /Nona Ilha”, ...

Ler Mais

Caderno Nona Ilha #9: Da Madeira a Cape Town

Caderno Nona Ilha #9: Da Madeira a Cape Town

...

Ler Mais

Descobrir!

Memória das Gentes que fazem a História.

roma-fruto450x338Como [se fosse] uma romã

A romã é a Memória das gentes, das Mobilidades e da Autonomia. Una, coroada, é composta por uma multiplicidade de sementes que se guardam em bolsas individuais (histórias de vida), ligadas entre si, por uma membrana branca (documentos e registos) que as organiza.
Cada pessoa, com a sua história, com os retratos, os objetos e os documentos que foi guardando, ao longo da vida, contribui para esta Memória coletiva. A casca da romã transforma-se, então, num guarda-memória das memórias das gentes. Só então, a História fica completa, porque com gente dentro e com alma dentro da gente.
Ver


Memória: Um projeto com três dimensões

MEMÓRIA (das gentes que fazem a História) dá protagonismo ao indivíduo, enquanto agente do processo histórico. Preservar e transmitir valores e experiências, salvaguardando a memória individual e coletiva constitui a missão de fixar este registo nas páginas da História da Madeira.

Ver

9ilha-logo-250x250

NONA ILHA é o registo da diáspora dos madeirenses e dos porto-santenses. Estamos a reunir, registar e guardar histórias de vida, cartas, postais, fotografias, documentos. Da união entre os que partiram e os que ficaram é possível criar uma sociedade diferente, onde todos têm lugar.

Ver

autonomia_logo

Memória da AUTONOMIA regista e salvaguarda os testemunhos e as vivências dos madeirenses, de ontem e de hoje. Perpetuar essas vozes e anseios é um dever de todos. A História da Autonomia faz-se a cores, com pessoas, sentimentos, desejos e também desilusões.

Ver

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Nona Ilha – O projeto

9ilha-logo-250x250

NONA ILHA é o registo da diáspora dos madeirenses e dos porto-santenses. Estamos a reunir, registar e guardar histórias de vida, cartas, postais, fotografias, documentos. Da união entre os que partiram e os que ficaram é possível criar uma sociedade diferente, onde todos têm lugar.

Ver


 

Porto Santo “terra amiga”

Lugares

Gentes

Acontecimentos


As histórias de vida são múltiplas. Com elas se compõe a História da Vida da Madeira, una.
Assim a romã: dentro de uma só casca, uma infinidade de sementes. Individuais. Cada qual guardando, dentro de si, uma memória, uma vida, uma história. Juntas, cada uma no seu lugar, as sementes concretizam a MEMÓRIA de uma vida, de uma história coletiva.
A Memória das Gentes que fazem a História, em geral e os projetos, Nona Ilha e Memória da Autonomia, em particular, são assim: juntam os contributos de cada pessoa para que a História se escreva, completa, com memórias, documentos e afetos.

roma-fruto620x465

A romã transformou-se, assim, no símbolo do nosso trabalho: a História da Madeira, neste caso concreto, das mobilidades madeirenses, é a casca; cada semente representa a história de cada um, ligadas entre si, pela membrana branca da História, entendida como “a oficial”, a das instituições, a dos governantes, a dos documentos.

Este projeto é o garde-mémoire que Philipe Lejeune sonhou. Justificado por muitos autores, nomeadamente por Franco Ferrarotti, sociólogo italiano que introduziu as histórias de vida como método para as Ciências Sociais:

Cada indivíduo não totaliza diretamente uma sociedade global, mas totaliza-a pela mediação do seu contexto social imediato, pelos grupos restritos de que faz parte, pois estes grupos são por sua vez agentes sociais ativos que totalizam o seu contexto, etc. De igual modo, a sociedade totaliza todo o indivíduo específico por intermédio de instituições mediadoras que a focalizam cada vez mais pontualmente para o indivíduo em questão.

(FERRAROTTI, Franco. Sobre a autonomia do método biográfico. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias (Orgs.) O método (auto)biográfico e a formação. Lisboa: Ministério da Saúde. Depart. de Recursos Humanos da Saúde/Centro de Formação e Aperfeiçoamento Profissional, 1988. p. 17-34 p. 31)

A romã é um fruto uno e múltiplo. A História também. Dentro dela, as nossas memórias e histórias de vida, juntas, ligadas pela membrana dos documentos e registos, permitem que o fruto se cumpra. Inteiro. Coroado.

Jardim do CEHA

Romãzeira, Jardim do CEHA

memoria_vozes_destaque
abracomadeira

CEHA_logo_620x207Página de atividades do Centro de Estudos de História do Atlântico (CEHA)

Quinzenalmente, às 2ªs feiras, na Antena 1, a rubrica VOZES DA MEMÓRIA, produzida pela Marta Cília.

Crónicas assinadas por Cláudia Faria e Graça Alves.

O Memória das Gentes está na rádio.

Seja protagonista da História …

A História constrói-se sobre narrativas. Escrever a [nossa] história de vida é refazê-la, organizar
a(s) memória(s), segmentá-la(s) , passar a limpo o que se viveu. Narrar a [nossa] vida é a melhor forma de lutar contra o esquecimento. A história de cada um é uma parte da História da ilha, um capítulo da História do mundo. Todos têm um lugar na História. Temos a possibilidade de a dar a conhecer. Temos a possibilidade de fazer parte da História.

Convidamo-lo, pois, a partilhar connosco a história da sua vida.  Todas as vidas são importantes. Juntas, elas constituem a base do que somos, a nossa identidade.

Interessa-nos quem é, de que forma viveu a sua infância, de que ferramentas se equipou para ser quem é.

RECOMENDAÇÕES

Propomos-lhe:

  • que se identifique: o nome, a data e o local do seu nascimento; as suas habilitações, a sua profissão, o nome dos seus pais.
  • que nos conte as suas memórias mais antigas, as memórias dos lugares que marcaram a sua infância e juventude.
  • que nos fale da vida, dos sonhos, das oportunidades, das dificuldades, dos acontecimentos que vivenciou, das alegrias e das tristezas, do seu trabalho, da sua visão sobre a(s) ilhas(s) , o país e o mundo; que nos fale de si.
  • que partilhe connosco documentos (fotografias, cartas, documentos, filmes,…)  que nos ajudem a reconstruir a história: a da sua vida e da nossa região…
A HISTÓRIA DA MADEIRA PRECISA DA SUA HISTÓRIA!
NÃO HESITE EM CONTACTAR-NOS!

Para nos contactar pode utilizar vários meios. Escolha o que mais lhe convém:



Projeto Memória
Rua das Mercês, 8
Funchal, 9000-224 Funchal

+351 291 214 972

+351 291 214 979


O tema da autonomia está quase esquecido nas publicações de caráter historiográfico ou não pelo que são poucos os estudos disponíveis, o que prova a lista, que inserimos abaixo das publicações feitas até ao momento. Há necessidade de fomentar o estudo e debate, que permite revelar esta realidade política da História recente da Madeira.

 estatutomadeira1972.CAMACHO, Augusto da Silva Branco, Estatuto dos Distritos Autónomos das ilhas Adjacentes, P. Delgada.
autonomia-notas1998: VIEIRA, Alberto, A Autonomia. XX Aniversário. Breves notas Históricas.

albertinahenriques1999. HENRIQUES, Albertina: Órgãos Políticos e Classe Política na Região Autónoma da Madeira


autonomia-historiailhas2001: AAVV: A Autonomia nas Ilhas. Seminário Internacional.

juntaagricola2014: VIEIRA, Alberto (Coordenação), A Junta Agrícola do distrito Autónomo do Funchal (1911 – 1918)
juntageral
2014: VIEIRA, Alberto (Coordenação), A Junta Geral do distrito do Funchal (1835 – 1892) e (1901 – 1976)
Anexo documental 1
Anexo Documental 2


JG-actas2014: VIEIRA, Alberto (Coordenação), A Junta Geral do distrito do Funchal (1835 – 1892) e (1901 – 1976). Anexo: Actas

debatesparlamentares2014: VIEIRA, Alberto (Coordenação), Debates Parlamentares (1821-2010)
cronologia2014. VIEIRA, Alberto: Cronologia.1420-2011.


BIBLIOGRAFIAS

AUTONOMIA-DOCSA Autonomia na Madeira é entendida apenas com das mudanças do quadro político a partir de 1820, contemplando assim os séculos XIX, XX e primeira década do século XXI. Para este período devemos ter em conta a situação anterior a 1974 e a que sucede a partir desta data, que tem início em 1976, com o primeiro Governo e Assembleia Regional. Na primeira época destaca-se o papel da Junta Geral [(1835 – 1892) e (1901 – 1976)] e da Junta Agrícola [1911 – 1918].


Séc. XIX
  • 1840-1858: Actas da Junta Geral do districto Administrativo do Funchal.
  • 1866: Relatório da Junta Geral do districto Administrativo do Funchal.

1900 – 1950
  • 1901. junho.12: carta de lei que altera a organização administrativa dos distritos açorianos, estabelecida pelo decreto de 2 de Março de 1895 e a torna extensiva ao districto do Funchal.
  • 1901. agosto.08: Decreto que torna extensiva à Madeira os decretos de 2 de Março de 1895 com a alteração de 12 de Junho de 1901.
  • 1935.março. 28: Carta do Dr. João Abel de Freitas, Presidente da Junta Geral, ao Doutor Oliveira Salazar.
  • 1939.dezembro.22: Decreto-lei 30214 que aprova o Estatuto dos Distritos autónomos e a lei orgânica das juntas gerais dos distritos autónomoas, ilhas adjacentes.
  • 1940.dezembro.31: Decreto-lei 31386 que aprova o Código Administrativo e o Estatuto dos Distritos Autónomos das Ilhas Adjacentes.
  • 1947.agosto.4: Decreto-Lei n.º 36453 que aprova o Estatuto dos Distritos Autónomos das ilhas Adjacentes.

1950 – 1969
  • 1952: Conta da Junta Geral do districto Administrativo do Funchal.
  • 1955.outubro.20: Decreto-lei n.º 40355 que introduz alterações ao Código Administrativo e do Estatuto dos Distritos Autónomos das Ilhas Adjacentes.
  • 1955. dezembro.27: Decreto-Lei n.º 40461 que dá nova redação ao artigo 104º do Estatuto aprovado pelo decreto-lei n.º 36453.
  • 1957.fevereiro.16: Decreto-Lei n.º 41005: que dá nova redação ao artigo 104º do Estatuto dos Distritos Autónomos das ilhas Adjacentes, aprovado pelo decreto-lei n.º 36453.
  • 1963.abril.25: Decreto-Lei n.º 45000 que dá nova redacção ao n.º 2.º do artigo 521.º e ao § 6.º do artigo 8.º, respectivamente, do Código Administrativo e do Estatuto dos Distritos Autónomos das Ilhas Adjacentes.
  • 1963.setembro.6: Decreto-Lei n.º 45230 que introduz alterações nos quadros do pessoal da Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal – Dá nova redacção aos artigos 73.º e 74.º do Estatuto dos Distritos Autónomos das Ilhas Adjacentes e aos artigos 525.º e 541.º do Código Administrativo e insere disposições relativas aos serviços de vários corpos administrativos e da Direcção-Geral de Administração Política e Civil do Ministério.
  • 1964.abril.24: Decreto-Lei n.º 45676 que dá nova redacção a várias disposições do Código Administrativo e do Estatuto dos Distritos Autónomos das Ilhas Adjacentes e insere preceitos relativos à liquidação de impostos para os corpos administrativos – Cria vários lugares no quadro do pessoal da Direcção-Geral de Administração Política e Civil e revoga os Decretos-Leis n.os 36779 e 44187, com excepção, respectivamente, dos seus artigos 5.º e 2.º.
  • 1967: Plano Quadrienal da Administração da Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal(1968-1971).
  • 1969.março.11: Decreto-Lei n.º 48905, que define a orgânica administrativa adequada ao início da realização do planeamento regional.
  • 1969: Carta ao Governador de um grupo de cidadãos residentes no Funchal.
  • 1969. dezembro.27: Decreto-Lei n.º 49464 que dá nova redacção ao n.º 5.º do artigo 26.º e aos n.os 1.º e 5.º do artigo 36 .º do Estatuto dos Distritos Autónomos das lhas Adjacentes.

1970-2000
      • 1970.março.25: Rectificações ao Decreto-Lei n.º 30/70, que insere disposições destinadas a dar cumprimento ao preceituado no artigo 35.º do Decreto-Lei n.º 49410 (actualização dos vencimentos do pessoal das autarquias locais e das administrações de bairro de Lisboa e Porto) e altera várias disposições do Código Administrativo e do Estatuto dos Distritos Autónomos das Ilhas Adjacentes.
      • 1971.agosto.9: Decreto-Lei n.º 339/71 que determina que o preceituado no artigo 16.º do Decreto-Lei n.º 48905 (planeamento regional) seja aplicável aos membros da comissão consultiva e dos grupos de trabalho criados pela Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal para com ela cooperarem no desempenho das atribuições e da competência prescritas nos artigos 4.º e 5.º do referido diploma.
      • 1974.novembro.5: Decreto-Lei n.º 580/74 que determina que não possam ser interpostas acções com vista à resolução do contrato de colonia e que fiquem suspensas todas as acções em censo sobre a mesma matéria no arquipélago da Madeira.
      • 1975.março.18: Decreto-Lei n.º 139/75, que cria no arquipélago da Madeira uma Junta de Planeamento e fixa a sua composição e competência.
      • 1976.abril.30: Decreto-Lei n.º 318-D/76 que Aprova o Estatuto Provisório da Região Autónoma do Arquipélago da Madeira.
      • 1976.fevereiro.3: Decreto-Lei n.º 101/76, que cria na região da Madeira uma junta administrativa e de desenvolvimento regional designada por Junta Regional.
      • 1976: Programa do Governo.
      • 1977.outubro.18: Decreto Regional n.º 13/77/M, que extingue o regime de colónia na Região Autónoma da Madeira.
      • 1979.setembro.14: Decreto Regional n.º 16/79, que aprova o regulamento do regime de extinção da colonia.
      • 1991.junho.6: lei n. o 13/91- Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma da Madeira.
      • 1998.fevereiro.24: Lei n.º13/98 de 24 de Fevereiro: Lei de Finanças das Regiões Autónomas.
      • 1999.agosto.21: Lei n.º 130/99: Primeira revisão do Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma da Madeira.
      • 2000.junho.21: Lei n.º 12/2000-Segunda alteração do Estatuto Político-Administrativo da Região-Autónoma da Madeira, aprovado pela Lei n.o 13/91, de 5 de Junho, na redacção e numeração da Lei n.º 130/99, de 21 de Agosto.

A
AUTONOMIA foi algo importante no percurso político da História Contemporânea da Madeira que merece a nossa atenção em termos da salvaguarda dos registos mais emblemáticos, mas também dos testemunhos daqueles que a vivenciaram ou/e protagonizaram.

Nos arquivos oficiais estão salvaguardados todos os documentos das instituições e os jornais, diários e/ou semanários guardam a informação da vivência diária dessa presença ou ausência da AUTONOMIA. Na demais imprensa, falada e televisionada, esperemos que não se apague o arquivo dessa memória registada através da informação e debate da realidade política e dos temas mais destacados.

Mas, falta a memória ou testemunho de todos nós. O registo dos nossos anseios no porvir da autonomia e as desilusões posteriores pela falta de cumprimento daquilo que sempre aspiramos nesta viragem política. E, porque nem todos tiveram possibilidade de viva-voz dizer e fazer registar, de diversas formas, para memória futura, decidimos avançar com um arquivo-memória da AUTONOMIA feito na primeira pessoa. Damos a todos a possibilidade de fazer o registo oral dos seus anseios, jubilo e frustrações perante este momento tão importante. Num

estatua_autonomia

primeiro momento queremos apenas o registo oral de tudo isso, a que queremos juntar depois memórias e testemunhos exaustivos, ilustrados com imagem.

Queremos criar um arquivo distinto da autonomia, do período de vivência em termos políticos e institucionais, que se inicia em 1976, mas também de experiências e reivindicações anteriores. Queremos criar uma outra memória, não oficial da autonomia, que possa complementar esta. Queremos um registo da autonomia de todos e para todos.

No decurso dos últimos dois anos fizemos o registo do testemunho oral, dos abaixo nomeados, por entendermos, que, por uma razão ou outra, teriam algo a dizer e que o seu testemunho à partida seria importante. Não há possibilidade de registar todos os testemunhos. Mas continuamos disponíveis para recolher muitos mais, que se disponibilizem e tenham Historias ou algo a dizer.

Temos tido alguns obstáculos em conseguir os depoimentos de várias pessoas, que entendíamos devíamos ouvir, por isso a lista apresentada resulta no momento aqueles que aceitaram , sem qualquer dificuldade a nossa proposta para registar o seu testemunho.


AUTONOMIA – ASPETOS DE HISTÓRIAS DE VIDA


Lista de entrevistados:

Nome PROFISSÃO FICHEIRO Tipo de suporte DATA ENTREVISTA OBS.
Adília Maria Sá Andrade Professora e sindicalista Áudio 7-3-2016
Agostinho Lídio G. Araújo Professor e escritor Áudio e vídeo 6-2-2017  
Aires Gameiro Padre e escritor Áudio e vídeo 15-11-2016  
Alberto João Jardim Funcionário público, Jornalista, político Áudio e vídeo 15-2-2017  
Alcides Luz Teixeira Nóbrega Farmacêutico e activista político Áudio e vídeo 16-5-2016  
Américo Pereira Empregado de escritório e sindicalista Áudio 12-11-2015  
Angelo Paulos Funcionário do Partido Socialista Áudio 29-9-2015  
António Aragão Professor e político Áudio 26-10-2015  
António Gonçalves Militar e Empresário Áudio e vídeo 23-2-2017 (25 de Abril)
António Henriques Sampaio Empregado de escritório e político Áudio 8-7-2015  
António Egído Loja Professor e político Áudio 15-9-2015  
Américo Pereira Empregado escritório e sindicalista Áudio 12-11-2015  
Ângelo Ivo Câmara Pestana Empregado de hotelaria, director de pessoal Áudio e vídeo 27-12-2016  
Angelo Paulos Coordenador política PS/M Áudio 29-9-2015  
 
António B. M. Couto Empresário, músico e activista cultural Áudio 13-2-2017  
 

António Jorge Andrade

Professor, responsável pelo desporto escolar Áudio e vídeo 12-12-2016  
António Jorge Pestana Professor e político Áudio 4-9-2015  
António José Paixão Nóbrega Activista e sindicalista Áudio 5-4-2016  
António Ribeiro Marques da Silva Professor e político Áudio 11-1-2016  
Arlindo Cipriano Oliveira Engenheiro civil, proprietário e político Áudio e vídeo 8-3-2016  
Arnaldo Capelo Empregado bancário e activista político Áudio 17-1-2017  
António Trancoso Professor e activista político Áudio e vídeo 15-5-2017  
Carlos Alberto Pinto Empregado hotelaria e bancário Áudio e vídeo 2-12-2016  
Carlos Sousa Pereira Professor e político Áudio e vídeo 19-4-2017 (CM Santana)
Conceição Pereira Professora e sindicalista Áudio 24-10-2015  
Danilo José Fernandes Activista cultural Áudio e vídeo 21-7-2016  
David Caldeira Empresário e político Áudio 12-11-2015  
Dírio Ramos Engenheiro e político Áudio e vídeo 30-3-2017  
Duarte Caldeira Empresário e político Áudio 15-10-205  
Duarte Manuel  Rodrigues  Correia Professor Áudio 22-1-2016  
Elias Gomes Malho Empregado comercial e sindicalista Áudio 27-12-2016  
Emanuel Jardim Fernandes Advogado e político Áudio e vídeo 10-5-2017  
Emanuel Rodrigues Advogado e político Áudio 14-7-2015  
Eulógio Gonçalves Empregado de hotelaria, sindicalista Áudio 1-12-2015  
Fernando da Silva Ferreira Comerciante e sindicalista Áudio 27-1-2016  
Francisco Faria Paulino Militar, empresário e historiador Áudio e vídeo 18-2-2016  
Gabriel Drumond Funcionário Público, político (Deputado, Presidente de Câmara Áudio 15-6-2015  
Gabriel Pita Professor Áudio 9-12-2016  
Gabriela Relvas Professora e activista política Áudio 14-11-2015  
Gilberto Garrido Professor e político Áudio e vídeo 10-5-2017  
Gregório Gouveia Advogado e político Áudio 14-10-2015  
Guida Vieira Sindicalista e política Áudio 7-5-2015  
Hélder Melim Professor, jornalista e político Áudio 16-11-2015  
Horácio Bento Gouveia Advogado e político Áudio e vídeo 11-1-2017  
João Abel de Freitas Economista e político Áudio 20-9-2016  
João Agostinho Pereira Camacho Funcionário Público Áudio e vídeo 20-4-2016  
João António Baptista Santos Dionísio Advogado e empresário Áudio e vídeo 28-9-2016  
João Carlos Abreu Jornalista, escritor, empresário e político Áudio e vídeo 4-2-2016  
João Crisóstomo de Aguiar Economista, empresário e político Áudio e vídeo 17-11-2015  
João Duarte Mendes Autarca Áudio e vídeo 24-5-2016  
João Heliodoro Dantas Professor e político Áudio e vídeo 10-4-2017  
João Isidoro Gonçalves Empregado de comércio, sindicalista e político Áudio e vídeo 26-4-2016  
João José Forrest Ramos Empresário e activista político Áudio e vídeo 1-2-2017  
João José S. C. Teixeira Empresário Áudio e vídeo 16-3-2017 (Comércio do Funchal)
João Leonel de Freitas Professor e jornalista Áudio e vídeo 19-7-2016  
João Lizardo Advogado e político Áudio 22-10-2015  
João Lucas Professor Áudio 8-9-2015  
João Machado de Oliveira Militar e empresário Áudio e vídeo 25-1-2016  
João Manuel Rodrigues Teixeira Empregado de hotelaria e sindicalista Áudio 15-2-2016  
João Maria Marques de Freitas Magistrado Áudio e vídeo 22-11-2016  
João Silvério Pires Empresário e activista cultural Audo 21-3-2016  
Jorge Simplício Pestana Empresário e político Áudio e vídeo 5-4-2017  
José Alberto F. Abreu Tipógrafo e sindicalista Áudio e vídeo 9-1-2017  
José Alberto Gonçalves Advogado e político Áudio e vídeo 20-1-2017  
José António Cardoso Professor e político Áudio 1-2-2016  
José António Jardim Empregado de Hotelaria e sindicalista Áudio e vídeo 31-1-2017  
José Carlos de Matos Silva Gomes Funcionário comercial e activista político 21-12-2016  
José Carlos Pinto Basto de Mota Torres Professor e político Áudio e vídeo 5-2-2016  
José Carvalho Empresário e activista político Áudio 1-10-2015  
José Dinis Gomes Empregado de escritório e desportista Áudio e vídeo 29-7-2016  
José Duarte Afonso Romancista, Funcionário Judicial e sindicalista Áudio 10-12-2015  
José Fagundes Empresário, activista político – Acção Católica Áudio 12-1-2016  
José Francisco Neto da Silva Empregado bancário Áudio e vídeo 5-12-2016  
José Hilário Bernardo Pereira Empresário e activista político Áudio 7-12-2016  
José Juvenal Nunes Rodrigues Empresário e político Áudio e vídeo 7-10-2016  
José Manuel Abreu da Silva Empregado de escritório, sindicalista e político Áudio e vídeo 30-3-2016  
José Manuel Barroso Jornalista e político (Comércio do Funchal) Áudio 23-11-2015  
José Manuel Cabral Fernandes Advogado e político Áudio 25-5-2016  
José Manuel Coelho Empregado bancário Áudio e vídeo 13-3-2017  
José Manuel de Freitas Sousa Empregado de hotelaria, pintos de arte e sindicalista Áudio e vídeo 27-7-2016  
José Manuel Melim Mendes Engenheiro Áudio 29-3-2016  
José Manuel Paquete de Oliveira Professor Universitário e activista político Áudio e vídeo 23-11-2015 e 12-1-2016 Duas entrevistas
José Manuel Silva Empregado de escritório, sindicalista e político Áudio e vídeo
José Maria Amador Crítico de arte e activista político Áudio 24-11-2015  
José Martins Júnior Padre e político Áudio 3-12-2015  
José Rodrigues de Carvalho Oficial de Finanças Áudio e vídeo 8-4-2016  
Juvenal José Xavier Barros Freitas Jornalista Áudio e vídeo 26-7-2016  
Leonel Nunes Empregado de hotelaria, sindicalista e político Áudio 4-9-2015  
Lino Bernardo Calaça Martins Professor e político Áudio e vídeo 9-3-2016  
Luís Francisco de Sousa Melo Arquivista Historiador Áudio 7-3-2016  
Luís Gabriel Andrade Empresário e político Áudio e vídeo 4-5-2017  
Luís Sidónio de Castro Empresário e activista político Áudio e vídeo 23-3-2017  
Manuel  Correia de Jesus Advogado, político (Deputado PSD) Áudio e vídeo 5-5-2016  
Manuel da Silva Leça Professor e político Áudio 24-11-2016  
Manuel Vieira Contabilista e político Áudio e vídeo 1-2-2017  
Maria das Mercês Relva Gonçalves Professora e activista política Áudio 17-9-2016  
Maria Ganança Doméstica, bordadeira e activista política (UDP) Áudio 14-11-2015  
Maria Gorete dos Santos Perestrelo Silva Professora e sindicalista Áudio e vídeo 24-2-2016  
Maria Margarida Neves da Costa Professora e política Áudio 18-11-2015  
Mário Tavares Padre e político Áudio 14-7-2015  
Nicolau Tolentino Coelho Empregado de escritório e sindicalista Áudio e vídeo 27-4-2017  
Renato Barros Áudio 14-9-2015  
Ricardo Jorge Teixeira de Freitas Funcionário Público, sindicalista e político Áudio 15-7-2016  
Ricardo Velosa Escultor e activista cultural Áudio e vídeo 3-2-2016  
Rita Pestana Professora e sindicalista Áudio e vídeo  
Rui Carita Áudio 10-12-2015  
Rui Ludgero Olim  Marote Repórter jornalista e político Áudio 21-1-2016  
Rui Manuel Catanho da Silva Funcionário público e político Áudio e vídeo 6-4-2017 Partido Democrático do Atlântico
Rui Nepomuceno Advogado e político Áudio 22-5-2015  
Vicente Jorge Silva Jornalista e político Áudio 22-9-2015  
Victor Costa Musico, Maestro e activista político Áudio 9-12-2015  
Virgílio Nóbrega Empregado de comércio e sindicalista Áudio 26-1-2016  
Virgílio Pereira Professor e político Áudio 4-12-2015  

Guardar

Guardar