A PROPÓSITO ….

Os não-ditos que no vapor
zarparam, regressam
à ilha, que de Maio
barbaramente se arrancou.

não é certo o destino nem é errado o abismo
nem será o verbo um pelintra postergado.
   
                                                    Serão as lágrimas derivadas de uma sufixação?

Claudia Faria       

                                              

Comentários

comentários

Acerca do Autor

GM

Professor do Ensino Básico, é licenciado em Ciências da Educação com uma pós graduação em Estudos Políticos e Sociais. Foi jornalista em vários órgãos de comunicação social regionais e nacionais. É autodidata em artes gráficas e desenho de páginas web.

Ver todos os posts por GM →

  1. Graça AlvesGraça Alves11-30-2012

    As memórias de ontem são vida, hoje. Este é um exemplo.

Deixar uma resposta

SRTC | DRC | CEHA | Madeira