Açores e Madeira: percursos de memória e identidade

Coloquio Acores2016 01

coloquio_acores2016_cartazEstivemos lá. Entre 29 de junho e 2 julho, participamos, em São Jorge e em São Miguel, nos Açores, de um colóquio que pensou as ilhas e construiu nelas percursos de memória e identidade.

Para a edição de 2016 é proposta a debate uma temática que visa promover e aprofundar uma reflexão crítica em torno dos domínios da formação identitária dos Açores e Madeira. O encontro reúne um conjunto diversificado de comunicações que espelham a realidade insular, numa cronologia alargada, permitindo assim uma viagem no espaço e no tempo, reproduzindo um conjunto de memórias capazes de contribuir para o estudo dos processos identitários dos dois arquipélagos.

(Do Livro de Resumos, Nota introdutória)

Dos trabalhos, daremos conta na Newsletter do mês de julho. Neste post, o registo de uma organização exemplar, da criação de um ambiente de alegria e camaradagem, das atenções dispensadas a todos os participantes, da oportunidade de criar futuros conjuntos, em que as Regiões da Madeira e dos Açores se encontrem em projetos comuns.

Hoje, o agradecimento:

  • à Universidade dos Açores, através do CHAM (Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar)
  • à Santa Casa da Misericórdia das Velas
  • à Casa da Madeira nos Açores, em S. Miguel.

Hoje, alguns momentos:

coloquio_acores2016_04 coloquio_acores2016_03 coloquio_acores2016_02

Guardar

Guardar

Comentários

comentários

Acerca do Autor

Graça AlvesLicenciada em Línguas e Literaturas Modernas, é professora do ensino Secundário e tem participado em diversos projetos literários. Está destacada no Centro de Estudos de História do Atlântico, onde tem desenvolvido trabalhos ligados à literatura e às histórias de vida.Ver todos os posts por Graça Alves →

Deixar uma resposta

SRETC | DRC | CEHA | Madeira