Canto à Madeira

CANTO À MADEIRA

(um livro de Tiago Baptista Neves)

 

Oh Madeira, Pátria amada

(…) Quero cantar-te as verdades

Das lembranças e saudades

Que sinto longe de ti.

Sou teu filho, o emigrante

Enamorado e sempre amante

Do berço em que nasci.

(:19)

Chama-se Tiago Baptista Neves, nasceu na Lombada de Santa Cruz, no dia 1 de maio de 1931.

Com 18 anos, embarcou no Serpa Pinto, para o Brasil. Viveu lá cerca de nove meses e partiu para a Venezuela, onde chegou a 15 de março de 1950, onde vive, até hoje.

Na flor da minha idade

Fui para terra estrangeira

Mas nunca deixei de amar

A minha querida Madeira

No dia em que embarquei

Nas passadinhas do Cais

Chorei tanto que até fiquei

Quase voltando para trás!

(:117)

Comerciante, descobriu que sabia fazer versos, depois do 25 de abril de 1974. Ele mesmo cantou e gravou duas composições de caráter regionalista, “Desperta, Madeira, desperta” e “Bailinho dos Emigrantes Madeirenses”.

Publicou os seus versos no Semanário, “Voz de Portugal”, de Caracas, na revista “Saudade” e em outros órgãos de comunicação da capital venezuelana.

Nos seus textos, a ilha da Madeira, na voz emigrante de quem está longe, de quem tem saudades, de quem não quer que se esqueçam das tradições, na voz de quer, um dia, voltar:

Mas voltando à nossa terra,

Quem me dera – Quem me dera

Voltar – voltar – e voltar

Como faz a Primavera

(:49)

Tiago Batista, um emigrante madeirense na Venezuela levou consigo a ilha e guardou-a em versos. Para que ninguém esquecesse. Para que ele não se esquecesse. Para que a ilha não se esquecesse (dele).

O Emigrante Madeirense

É um valor Nacional

Nunca esquece e enaltece

A sua terra Natal

(:17)

Comentários

comentários

Acerca do Autor

Graça Alves

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, é professora do ensino Secundário e tem participado em diversos projetos literários. Está destacada no Centro de Estudos de História do Atlântico, onde tem desenvolvido trabalhos ligados à literatura e às histórias de vida.

Ver todos os posts por Graça Alves →

Deixar uma resposta

SRTC | DRC | CEHA | Madeira