De regresso… em Dia de Reis

De volta. À  procura de mais memórias das Gentes que fazem a História. Em véspera de Reis…
Apenas para recordar.

Das Festas, Romarias e Devoções da Madeira, de Manuel da Gama, p. 362:

Eu venho cantar os Reis

À porta do meu vizinho.

Eu venho cá perguntar

Se a garrafa está vazia.

 REFRÃO

 

E vós bem sabíeis

E vós bem sabeis

Que por estes dias

Se cantava os Reis.

 

Abri-nos a porta.

Afastai os bancos.

Que aqui vem uns Reis

De cabelos brancos.

 

Eu venho de lá tão longe

Cansadinho do caminho.

Ó vizinho abra-me a porta,

Dê-me um copinho de vinho.

 

Eu venho de lá tão longe

Venho sempre à beira-mar

Ó vizinho abra-me a porta

Se tem vinho p’ra tomar.

Comentários

comentários

Acerca do Autor

GMProfessor do Ensino Básico, é licenciado em Ciências da Educação com uma pós graduação em Estudos Políticos e Sociais. Foi jornalista em vários órgãos de comunicação social regionais e nacionais. É autodidata em artes gráficas e desenho de páginas web.Ver todos os posts por GM →

Deixar uma resposta

SRTC | DRC | CEHA | Madeira