um sobrescrito…

De vez em quando, Manuel Costa traz um bocadinho mais da sua vida. Este ano é, para ele, um ano especial. Há 50 anos, menino ainda, sai para a África do Sul, à procura da vida. Vai fugido a uma guerra colonial que conhecia através do olhar: rapazes que iam e vinham diferentes: mais velhos, mais parados, feridos; mães que recebiam cartas a dizer…
Manuel não queria que a mãe chorasse dessas lágrimas. Por isso foi. Antes de ser homem. Fazendo-se homem antes da altura de se entender o que é isso de crescer.
Não sabe por que razão a mãe guardou este envelope. Vazio. Trouxe-o no meio de outras coisas desse primeiro ano de ausência. O que viria escrito lá dentro? Que recados? Que saudades? Que coragens? Que medos?

Comentários

comentários

Acerca do Autor

GMProfessor do Ensino Básico, é licenciado em Ciências da Educação com uma pós graduação em Estudos Políticos e Sociais. Foi jornalista em vários órgãos de comunicação social regionais e nacionais. É autodidata em artes gráficas e desenho de páginas web.Ver todos os posts por GM →

Deixar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

SRTC | DRC | CEHA | Madeira